Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Etiqueta’ Category

Guia de Etiqueta

Já que o assunto é etiqueta, coloco aqui algumas dicas de boas maneiras para evitar gafes nas viagens. As dicas foram retiradas da Revista Vida Simples de maio.

♦ Nos países árabes, o álcool é proibido, por isso a tradição é sempre oferecer um chá para os visitantes. E não aceitá-lo é uma ofensa grave. “Aceite, nem que seja pra beber um só gole”, recomenda Mark MacCrum no livro Viagem sem Gafe. O mesmo vale para a comida em alguns países, como a China. Se não conseguir comer, espalhe um pouco no prato.

♦ Em qualquer lugar do mundo, não é educado chamar o garçom com um assovio ou um grito, segundo MacCrum. “Se você tentar, eles vão arrumar alguma forma de te fazer sofrer”. Um aceno discreto, acompanhado de um sorriso, garante que o garçom seja prestativo. No mundo todo.

♦ “Quando não colocam nem garfo, nem colher, nem pauzinhos na mesa, espera-se que você coma com as mãos”, diz MacCrum. Em alguns países, aliás, comer com a mão é sagrado, como no Marrocos ou em outros do mundo árabe. Na Itália, cortar o pão com uma faca é um insulto. Os italianos partem os nacos com a mão e passam algum antepasto.

♦ “Antes de enfiar o garfo, é melhor esperar que o anfitrião já tenha se sentado com o prato feito”, diz MacCrum. Isso evita constragimentos se você não sabe como comer algum prato ou desconhece alguma receita. É só olhar e copiar.

Anúncios

Read Full Post »

Navegando pelo site de um restaurante japonês que ainda não conheço, mas que ainda pretendo conhecer, vi essas dicas sobre o certo e errado na hora de saborear o prato japonês.

Achei muito interessante, pois não conhecia 3 das 5 dicas. Vamos a elas:

japa

1. SUSHI

Errado: Comê-lo com o arroz virado para baixo

Certo: Levá-lo à boca com o peixe em contato com a língua

Banzai: Exige um pouco de malabarismo no começo, mas vale a pena. Afinal, as papilas gustativas que fazem você sentir o sabor da comida estão na língua, não no céu da boca. E o importante é sentir o gosto do peixe.

2. GARI (gengibre)

Errado: Comer como entrada, sobremesa ou petisco

Certo: Utilizar entre um bolinho e outro, para limpar o paladar

Banzai: A função do gari é limpar o paladar para você encarar a próxima espécie de peixe. “Funciona como um sorbet”, explica Lumi. As lascas de gengibre devem estar rígidas – o nome gari vem do barulho produzido quando mordemos coisas crocantes .

3. WASABI (pasta verde)

Errado: Sobre o peixe ou diluído no shoyu

Certo: Deve ser colocado durante a preparação, entre o arroz e o peixe

Banzai: Além de dar gosto, o wasabi tem funções higiênicas: é antídoto contra intoxicação alimentar – providencial para quem está comendo peixe cru – e acelera a digestão. O peixe fica menos tempo no corpo e não corre o risco de entrar em estado de putrefação.

4. HASHI (palitos)

Errado: Cruzá-los ou espetá-los no bolinho

Certo: Manter os palitos paralelos ou usar as mãos

Banzai: Espetar o hashi no bolinho lembra um ritual fúnebre japonês com incenso. Se você não sabe manejá-los, mãos à obra. “Usar os dedos está de acordo com a etiqueta. Especialmente no balcão, onde é normal fazer refeições mais rápidas”, diz Lumi.

5. SHOYU (molho de soja)

Errado: Ensopar o sushi no molho de soja

Certo: Molhar levemente o peixe e evitar contato com o arroz

Banzai: Faça um sushiman feliz: não exagere no shoyu. “O molho deve acrescentar e não roubar sabor. É aqui que a maioria dos brasileiros erra”, diz Lumi. O arroz é temperado com vinagre e açúcar e não deve encostar no molho de soja.

Read Full Post »